Educação Física: Bacharelado ou Licenciatura?

08 dez

Conheça as diferenças entre os dois cursos e qual é o ideal para você!

 

Atuar na área de Educação Física pode ser muito prazeroso. Afinal, você estará levando saúde e qualidade de vida à muitas pessoas. Assim, pessoas que gostem do movimento humano e queiram estimar os outros à essa prática, podem ser grandes educadores físicos. Entretanto, após essa escolha, o candidato pode se deparar com duas opções: bacharelado e licenciatura. Afinal, qual escolher? Quais suas diferenças?

Em primeiro lugar, é importante ter em mente quais são as diferenças gerais dessas duas modalidades, seja em qual curso for. De maneira geral, um curso com habilitação em licenciatura é aquele que permite ser professor no ensino regular. Já o profissional bacharel pode atuar em diversas áreas, pois tem uma formação generalista. Mas, não pode ministrar aulas, a não ser no ensino superior após realizar o mestrado. Existe ainda a formação em tecnólogo, que promove um currículo diretamente voltado a uma profissão. As disciplinas são exatamente direcionadas ao mercado de trabalho.

Mas, na Educação Física, quais são as principais diferenças entre um educador físico bacharel e com licenciatura?

 

Licenciatura em Educação Física

O profissional que opta por sua formação em Licenciatura pode atuar como professor no Ensino Regular. Portanto, ele atua diretamente na Educação Física Escolar, com alunos desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. Sua formação passa por disciplinas de metodologia de ensino, didática, planos de aula e estrutura escolar. O profissional ainda pode auxiliar os alunos em competições esportivas escolares.

 

Bacharelado em Educação Física

Já o bacharel em Educação Física pode atuar nas outras áreas que requerem um educador físico. As áreas são abrangentes, ele pode trabalhar em academias, com musculação, hidroginástica, artes marciais, ginástica, dança e natação. Ou seja, ele pode atuar com modalidades fitness e esportivas. Além disso, pode-se trabalhar com reabilitação física, personal trainer e treinador ou técnico desportivo.

 

Semelhanças

As semelhanças ficam na matriz curricular dos cursos, com disciplinas como anatomia e desenvolvimento motor humano. As diferenças na matriz começam a partir do terceiro ano, em que se volta o conhecimento para cada modalidade escolhida. Ainda, ambos podem atuar no ensino superior, desde que possuam os requisitos exigidos pela Instituição de Ensino Superior. Em geral, exige-se o mestrado.

 

Mercado de Trabalho

Cada dia mais o exercício físico passa a ser valorizado para a prevenção de doenças. Sabe-se que uma vida sedentária pode custar caro com o passar dos anos, com o tratamento de diversas doenças que a falta de exercícios pode causar. Assim, o trabalho do educador físico faz-se essencial. Em especial para os que optam pelo curso bacharelado, o mercado de trabalho não para de crescer. Além disso, profissionais que fazem exercícios melhoram sua produtividade no trabalho. Portanto, é uma tendência que as empresas contratem os serviços de um educador físico para melhorar a qualidade de vida de seus funcionários.

Segundo o professor Andrey Portela, coordenador dos cursos de Educação Física na Uniguaçu, a perspectiva é de que os educadores físicos sejam, também, mais valorizados. Como a formação profissional deles tem melhorado muito, seu salário tende a melhorar também. E seu espaço tende a crescer, especialmente onde se promova a saúde, bem-estar e qualidade de vida.

 

Perfil do profissional

Em primeiro lugar, um bom educador físico precisa gostar do movimento humano. É preciso ser versátil, ter boa comunicação, gostar de estudar e de estar em constante avaliação. Além disso, é preciso gostar de estimular as outras a movimentar-se.

 

Posso ter bacharelado e licenciatura em Educação Física?

Sim! Você pode cursar as duas áreas. E não precisa demorar 8 anos (ou mais) para isso. Após finalizar um dos cursos, seja bacharelado ou licenciatura, você pode concluir a outra graduação em 1 ano ou 1 ano e meio. Isso porque, como são da mesma área, muitas disciplinas em comum são eliminadas, em especial nos dois primeiros anos da graduação.