COMO FUNCIONA A AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL NA UNIGUAÇU?

Com enfoque no lema “Ensino pra Valer e Compromisso Social” a Uniguaçu tem se destacado como uma das mais importantes instituições de ensino superior do Brasil. Com uma grande referencialidade, a instituição assume o compromisso de promover o desenvolvimento educacional e social de toda a região sul do Paraná e norte de Santa Catarina. Nesse sentido, a concepção de Avaliação Institucional adotada pela Uniguaçu fundamenta-se, sobretudo, na avaliação qualitativa, embora o aspecto quantitativo seja importante para a constituição de bancos de dados e análises de desenvolvimento, o processo de análise qualitativa, conduzida de forma coletiva e transparente, é o objetivo central da Comissão Própria de Avaliação (CPA).

Assim, a participação e o envolvimento dos agentes transformadores do espaço e do conhecimento acadêmico deverão, de forma coletiva e democrática, participarem globalmente das atividades desenvolvidas pela CPA no que tange à avaliação e demais áreas.

 

A Avaliação Institucional e seus objetivos

 

Com uma visão global de toda a instituição a Avaliação Institucional tem como pressuposto a avaliação de cunho formativa, a qual proporciona informações acerca do desenvolvimento de um processo de ensino de qualidade, focando a orientação prática, pedagógica e profissional dos educandos envolvidos no processo educacional/avaliativo.

Como processo permanente, a Avaliação Institucional, tem como principal função inventariar, harmonizar, tranquilizar, apoiar, orientar, reforçar e corrigir os aspectos avaliados. Ela é incorporada no ato do ensino e integrada na ação de formação, caracterizando-se como o mais importante instrumento de melhoria da qualidade de ensino, justamente porque é democrático, abrangendo a participação de todos os setores da instituição. Desse modo, há a possibilidade de reestruturação do processo educacional e introdução de mudanças necessárias para que o desenvolvimento aconteça de forma plena, segura e qualitativamente, passando da graduação, à extensão e à pós-graduação.

Portanto, a avaliação está vinculada à qualidade, possibilitando à comunidade o desenvolvimento de uma cultura avaliativa como processo diagnosticador das fragilidades e potencialidades, conduzindo os agentes por meio de um diálogo continuum em prol de um ensino pra valer, embasado no compromisso social.