Acadêmicos de Engenharia Elétrica desenvolvem Cabine Sanitizante contra o Covid-19

03 jun

Os acadêmicos Robson Vrech Soares e Robson Thomacheski Boaski do sétimo período de Engenharia Elétrica da Uniguaçu desenvolveram uma cabine sanitizadora para o enfrentamento da Pandemia do Covid-19. O projeto foi desenvolvido utilizando os conhecimentos da disciplina de Sistemas Microprocessados, ministrada pelo professor Higor Barbosa Santos.

 

A cabine possui um dispenser automático de álcool em gel. Basta colocar as mãos dentro do compartimento do dispenser que um sensor infravermelho detectará o movimento e uma quantidade de álcool em gel cairá para a higienização das mãos.

 

Ela também possui um tapete sanitizante para a desinfecção das solas dos sapatos. Além disso, possui cinco bicos nebulizadores de líquido sanitizante, que estão dispostos de forma a nebulizar a quem passe pela cabine, desinfectando as roupas.

 

A cabine é controlada por um microcontrolador PIC e um Arduino. O PIC é o cérebro da cabine, gerencia toda a sua estrutura e comunica-se com o Arduino, que por sua vez controla a ativação ou não do dispenser, e faz com que a cabine possa ser monitorada a distância através de um módulo de rádio frequência.

 

O projeto está em fase de testes e de validação, pois ainda é necessário avaliar a sua efetividade. Mas os resultados preliminares demonstram-se muito promissores no enfrentamento da Pandemia. Ela pode ser utilizada em qualquer ambiente de risco com fluxo intenso de pessoas a fim de minimizar o risco de contágio do Covid-19.