Enfermagem recebe aperfeiçoamento em Atendimento Pré-Hospitalar (APH)

30 maio

Na última semana aconteceram as Atividades Práticas de Atendimento Pré-Hospitalar (APH), do quinto período do curso de Enfermagem da Uniguaçu, com simulações de estudos de casos. Colaborou nesse momento, o sargento Alfonso Eckel, do Corpo de Bombeiros de Porto União (SC), que com muita dedicação e carinho compartilhou seus conhecimentos com os nossos acadêmicos.

Esta atividade aprimorou os conhecimentos dos futuros enfermeiros. As práticas adequadas de APH tornam o processo de atendimento mais dinâmico, permitindo que a assistência seja realizada com agilidade, mas sem descuidar da qualidade e da segurança nos serviços prestados. Com as práticas devidamente esclarecidas, os profissionais de saúde são melhor orientados, beneficiando o público atendido, visto que um atendimento eficiente aumenta significativamente as chances de sobrevivência dos cidadãos e tem efeito (positivo) imediato sobre o tempo de espera dos usuários do serviço.

Dentre os diversos aspectos amplamente divulgados sobre os procedimentos de um atendimento de urgência, a avaliação da situação geral implica em saber se algum movimento foi afetado, se existem lesões graves, se é necessário proceder à estabilização da coluna cervical, providenciar ventilação, oferecer oxigênio, checar se há hemorragias a serem controladas, se é preciso providenciar aquecimento para manter a temperatura corporal ou, ainda, decidir quando o cidadão deve ser dirigido a outros locais para um atendimento condizente com suas necessidades.

Vale salientar que o APH é uma etapa essencial para prevenir complicações e também para impedir que mais algum dano seja causado à saúde do cidadão. Nesse sentido, a importância de refletir antes de executar quaisquer ações é uma necessidade urgente, que deve ser de pleno conhecimento de todos os profissionais envolvidos no atendimento.